Info Atualidade

Info Atualidade (410)

Vídeos da Conferência «Juventude, diásporas e mobilidade académica»

A Academia Galega da Língua Portuguesa divulga o vídeo da Conferência de Santiago de Compostela, de 11 de outubro de 2019, que organizou conjuntamente com a Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa dos Observadores Consultivos da CPLP, no Centro Internacional de Estudos de Doutoramento e Avançados da Universidade de Santiago de Compostela, com o patrocínio do Governo da Galiza. Adjunto Ver Programa

Ligaçao Vídeos JUVENTUDE, DIÁSPORA E MOBILIDADE ACADÉMICA

 

Ler mais ...

Novas académicas da AGLP: Antia Cortiças Leira (1980)

Antia Cortiças Leira

Parida em Santiago de Compostela, com origens completamente de Ferrol e com algum ramal pretensamente lisboeta. É licenciada em Filologia Portuguesa pela USC no 2004 onde também cursou os estudos específicos para a carreira docente (antigo CAP). Desenvolveu parte dos seus estudos secundários em Lisboa (no IES Gíner de los Ríos), assim como mais algum do seu curso de licenciatura (na Universidade Nova de Lisboa). Atualmente, encontra-se, por mera atualização docente, cursando o Master de Enseñanza de Portugués Lengua Extranjera para Hispanohablantes pela UEx.
Profissionalmente e desde o ano 2008 o seu foco tem sido desenvolver a sua labor como docente de língua portuguesa de diferentes níveis nas Escolas de Idiomas na Galiza. Tendo já lecionado também noutras EOI do estado espanhol (nomeadamente Bilbau, Zafra e Valencia).
Paralelamente, tem desenvolvido e/ou tutorizado cursos e-learning de língua portuguesa para o público geral através de diferentes instituições público-privadas, ou especificamente para a formação do professorado através de plataformas da Xunta e sindicatos. Anteriormente, foi professora dos Cursos de Português ofertados e desenvolvidos em parceria entre o Institutro Camões em Vigo e o Centro de Línguas Modernas da Univerdidade de Vigo (2008-2009, 2011 e 2017); assim como foi a pessoa responsável pelas matérias de língua portuguesa dos cursos de Tradução e Interpretação e de Filologia Galega da Universidade de Vigo (2009).
Também, e ainda no que diz respeito ao âmbito linguístico-literário, tem trabalhado como corretora linguístico-ortográfica e como tradutora ou adaptadora de diversos trabalhos, obras ou projetos.
Fez parte durante quase uma década do Grupo de Investigação Galabra da USC onde participou como investigadora colaboradora e/ou contratada, principalmente dentro dos projetos "Ilustração e mulher", "Turismo e Identidade – TUI" e “Discursos, imagenes y practicas culturales sobre Santiago de Compostela como meta de los caminos de Santiago.
Faz parte de longa data da DPG (Associação de Docentes de Português na Galiza) da qual foi presidenta durante o período 2015-2018, omde ainda na atualidade faz parte da sua equipa diretiva como vogal. Também é sócia da AGAL (Associação Galega da Língua), da Pró-Academia, da Fundaçom Artábria, foi-no do antigo MDL (Movimento em Defesa da Língua), entre um longo etcétera doutros contributos de caráter mais político-social através de diversas ONG e associações.
Como autora tem escrito alguns breves trabalhos académicos sobre o teatro ou a importância da correspondência na Ilustração portuguesa, assim como algum sobre o ensino da língua portuguesa na Galiza. Alguns deles foram publicados como artigos de livro (A correspondência como meio de difusão do cânone: o caso de Metastasio e Gluck no epistolário Vimieiro-Oeynhausen (2005), capítulo livro, em Correspondência (Usos da Carta no Século XVIII), Lisboa: Colibri/ Fundação das Casas Fronteira e Alorna), atas de congressos ou simplesmente foram apresentados como palestras em conferências, congressos ou colóquios académicos vários.
Num nível cultural mais alargado tem colaborado com algum artigo no Portal Galego da Língua, no jornal Novas da Galiza... e a sua última mini-contribuição foi com uma poema-letra para uma música do livro-CD recentemente editado O Colo das Palavras.

Ler mais ...

25º PLENO DA AGLP

No sábado, 11 de janeiro de 2020, na Casa da Língua Comum (Rua de Emílio e de Manuel, 3, r/c - Santiago de Compostela), realizou-se o 25º pleno da Academia Galega da Língua Portuguesa.
Entre outros assuntos, apresentou-se e submeteu-se a votação o Plano de Atividades para o ano 2020 e as candidaturas a novos académicos/as de número e correspondentes.

Ler mais ...

Caminhos da Literatura Portuguesa na Galiza com Teolinda Gersão

No dia 11 de dezembro irá decorrer mais uma edição da atividade organizada pelo Camões - CCP-Vigo "Caminhos da Literatura Portuguesa na Galiza", que nesta edição conta com a presença da  escritora portuguesa Teolinda Gersão.

 

Programa "Caminhos da Literatura Portuguesa na Galiza"

11 de dezembro
09h00 – Faculdade de filologia USC
12h30 – EOI de Vigo
19h00 – Centro Cultural do Camões, I.P. em Vigo

 

 

Ler mais ...

Professor Alonso Estraviz receberá a Medalha de Ouro da Deputação de Ourense

Outorga-se-lhe este galardão pola sua defesa da língua e a cultura da Galiza

 

O pleno da Deputação de Ourense, na sessão ordinária correspondente ao mês de outubro,  aprovou  conceder a medalha de ouro da província ao lexicógrafo e membro da AGLP Isaac Alonso Estraviz, nascido em 1935 em Vila Seca, Trasmiras, pola sua defesa do nosso idioma e da cultura galega.

Isaac Alonso Estraviz é Licenciado em Filosofia pela Universidade de Comilhas (1973), em Filosofia e Letras pela Complutense de Madrid (1974) e na mesma universidade em Filologia Românica (1977). Diplomado em Cultura e Língua Portuguesas pela Universidade de Lisboa (1976). Doutor em Filologia Galega pela Universidade de Santiago de Compostela (1999) com a tese O Falar dos Concelhos de Trasmiras e Qualedro.

Entre 1975 e 1977 foi professor de Língua e Literatura Galegas no Ateneu de Madrid e desde entom até 1984 desempenhou o mesmo labor na Irmandade Galega-Lôstrego da capital do Estado. Como Professor de Bacharelato percorreu várias vilas e cidades galegas (A Rua, Ferrol, Ponte Vedra, Pontedeume, Santiago, Vigo, Corunha, Ordes) até obter destino definitivo no Instituto Otero Pedraio de Ourense em 1987. Em 1986, assistiu como observador ao Encontro sobre Unificação Ortográfica da Língua Portuguesa (6-12 Maio de 1986) no Rio de Janeiro. De 1990 a 1992, Professor Associado da Universidade de Vigo. Desde 1992-94 é Professor Titular de Didática da Língua e Literatura Galegas na Universidade de Vigo, em Ourense e Ponte Vedra. De 1994 a hoje, só  em Ourense. É membro da Comissão Linguística da Associaçom Galega da Língua e do Conselho de Redação da Revista Agália.

Em 1986 formou parte da delegação galega que viajou ao Rio de Janeiro para participar, com a categoria de observadora, no Encontro sobre a Unificação Ortográfica da Língua Portuguesa, cujas negociações culminaram quatro anos mais tarde na assinatura do Acordo Ortográfico de 1990.

Tem publicado, entre outros: Contos con reviravolta: arando no mencer (1973), Lugo, Castrelos; Dicionário galego ilustrado "Nós" (1983), Crunha, Nós; Dicionário da língua galega (1986), Madrid, Alhena; Estudos filológicos galegoportugueses (1987), Madrid, Alhena; Os intelectuais galegos e Teixeira de Pascoães: epistolário (2000), Sada, Ed. do Castro, em colaboração com Eloísa Álvarez da Universidade de Coimbra.

É de salientar o seu Dicionário da língua galega (1995), Barcelona, Sotelo Blanco,  magna obra da lexicografía galega.

Colaborou nos seguintes livros coletivos: Misal galego com o Ritual dos Sacramentos e uma antologia das principais orações do fiel cristão (1968), O estatuto de Galiza. Antecedentes e comentarios (1975, sob o pseudónimo Isaac da Bougueira); Mapa de Galicia (1979); Estudo crítico das Normas ortográficas e morfolóxicas do idioma galego (1983); Prontuário ortográfico galego (1985); Guia prático de verbos galegos conjugados (1988); Uso das línguas na perspectiva peninsular (1993); Seis Projectos de Expressom Artística Globalizada, para crianças de 6-8 anos (2002).

Traduziu, para a editora Sept, de Vigo, Os Salmos (1966); Joám XXIII, Pacem in terris; Paulo VI, Populorum progressio (1968); Concilio Vaticano II, A eirexa no mundo moderno (1973); Risco, Vicente, O problema político de Galiza (1976).

Tem colaborado em revistas, como Grial, Boletim de Filologia de Lisboa, Agália, O Ensino, Nós (Revista Internacional Galego-Portuguesa de Cultura), Temas de Linguística e Sociolinguística, Cadernos do Povo, Encrucillada, Raigame, Revista de Guimarães, A Nosa Terra.

 

Ligações de interesse:

Nova no jornal El Correo Gallego (Santiago de Compostela)

Entrevista no jornal La Region (Ourense)

Biografia na web da AGLP

Dicionário Estraviz em linha

 

 

 

 

 

Ler mais ...

UNESCO aprova 5 de Maio como Dia Mundial da Língua Portuguesa

A Comissão do Programa e Relações Exteriores do Conselho Executivo da UNESCO endossou, por unanimidade, o dia 5 de maio como Dia Mundial da Língua Portuguesa

Esta recomendação à próxima Conferência Geral da UNESCO propõe a adoção de uma resolução proclamando o 5 de maio como Dia Mundial da Língua Portuguesa. A decisão será formalmente adotada pelo plenário dos cinquenta e oito membros do Conselho Executivo da UNESCO,  no próximo dia 23 de outubro. A deliberação final será efectuada na 40º sessão da Conferência Geral da UNESCO, que congrega os cento e noventa e três Estados-membros, entre 12 e 27 de novembro de 2019. A proposta foi submetida ao Conselho Executivo pelos nove Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), com o copatrocínio de mais vinte e quatro países de todos os continentes e com este endosso.

No documento, reconhece-se o papel e a contribuição da Língua Portuguesa para a preservação e disseminação da civilização e da cultura humanas, destacando que o Português é a língua mais falada do hemisfério sul e a língua oficial de três organizações regionais e da Conferência Geral da UNESCO. A proclamação de dias internacionais é da competência da Assembleia Geral das Nações Unidas e das agências especializadas da ONU, nas respetivas áreas de competência, como a UNESCO - nestes casos designando-se dias mundiais. Quando for oficialmente estabelecido, o Dia Mundial da Língua Portuguesa vai ser integrado no calendário celebrado pelas Nações Unidas.

O dia 5 de maio já tinha sido instituído como o "Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP", a 20 de julho de 2009, por resolução da XIV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP, decorrida na cidade da Praia, Cabo Verde.

A ACADEMIA GALEGA DA LÍNGUA PORTUGUESA tem-se somado já em anteriores ocasiões a esta comemoraçao e durante  a edição de 2020, a coincidir com a celebração do ANO CARVALHO CALERO, pretende desenvolver um amplo leque de atividades culturais, por volta da primeira semana do mês de maio, sob o cabeçalho de SEMANA DA LUSOFONIA.

 

Mais informação:

Web da CPLP

Notícias ao minuto

Ler mais ...

Conferência «Juventude, Diásporas e Mobilidade Académica»

A Academia Galega da Língua Portuguesa e a Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa dos Observadores consultivos da CPLP promovem a Conferência «Juventude, Diásporas e Mobilidade Académica» a realizar em Santiago de Compostela, em 11 de outubro de 2019, no Centro Internacional de Estudos de Doutoramento e Avançados da Universidade de Santiago de Compostela.

O evento está organizado em duas sessões: «Juventude e mobilidade académica» e «O papel das diásporas na mobilidade».

Patrocinado pelo Governo autónomo, conta com oradores de Cabo Verde, Angola, Brasil, Portugal e Galiza.

Entrada livre.

 

Organização:

Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa dos Observadores Consultivos da CPLP

Academia Galega da Língua Portuguesa

Patrocínio:

Xunta de Galicia

Colaboração:

Grupo de Investigação Galabra da Universidade de Santiago de Compostela (USC)

Associação de Docentes de Português na Galiza (DPG)

Fundaçom Meendinho

Associaçom Galega da Língua (AGAL)

 

Programa  em anexo, abaixo.


Acompanhe o evento ao vivo no YOUTUBE da USC.

 

 

Ler mais ...

Professor Estraviz recebe homenagem na "VIII Festa de Afirmación e Dignidade de Meira"

O professor Isaac Alonso Estraviz recebeu as "Mãos de Irímia", escultura obra do artista Manuel Pardo, que também foi entregue a título póstumo a Santi Caneiro, ex-presidente da Associação de Gaiteiros Galegos.

 

As associações promotoras, Irmandade Manuel María e Xermolos, com a colaboração da Cámara Municipal de Meira renderam tributo ao escritor e filólogo, membro da AGLP,  Isaac Alonso Estraviz e ao músico Santiago Caneiro, falecido no passado mês de Julho.

 

O coordenador de "Xermolos", Afonso Blanco, declarou que queriam reconhecer o professor Estraviz "por toda uma vida dedicada ao estudo da nossa língua e a criar vínculos entre o galego e o português".

 

Mais informação no jornal EL PROGRESO

Ler mais ...

Reunião Geral da Cátedra UNESCO

A II Reunião Geral da Cátedra UNESCO em Políticas Linguísticas e Multililguismo está ocorrendo em dependências da Universidade de Macau os dias 24 e 28 de setembro.

No encontro participam oradores da África do Sul, Angola, Bangladesh, Bélgica, Brasil, China, Espanha, Índia, Indonésia, Irão, Kazaquistão, Malásia e Rússia.

Os encontros terão por tema principal a apresentação e discussão sobre teoria e metodologia do multilinguismo.

 

O acordo de criação da Cátedra, estabelecida na Universidade de Santa Catarina, Brasil, indica no seu Artigo 2º que o seu objetivo consiste em “Promover um sistema integrado de pesquisa, treinamento, informação e documentação sobre a compreensão global da sustentabilidade, facilitando a colaboração entre pesquisadores de alto nível reconhecidos internacionalmente e professores da Universidade e outras instituições da América Latina e Caribe, Europa, África, Ásia e Pacífico e Europa”.

 

A Academia Galega da Língua Portuguesa é parceira local da Cátedra, sendo a sua coordenadora a professora Teresa Moure, da Universidade de Santiago de Compostela (USC).

Ler mais ...
Assinar este feed RSS
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time